mct mpeg
Get Adobe Flash player

    Abertura da exposição “Transformações: a Amazônia e o Antropoceno”

    Agência Museu Goeldi - O Museu Paraense Emílio Goeldi (MPEG) e o Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia - INCT Biodiversidade e Uso da Terra na Amazônia abre na próxima quinta-feira, dia 1 de dezembro, às 16h, a exposição TRANSFORMAÇÕES: A Amazônia e o Antropoceno. Os organizadores tornam público um debate que mobiliza a comunidade científica: vivemos uma nova era geológica provocada pelas mudanças em larga escala e intensidade provocadas pela espécie humana, seus artefatos e a incrível capacidade de transformar drasticamente a realidade?

    A nova exposição do Museu Goeldi terá dois momentos. O primeiro momento apresenta o conceito da nova era geológica – antropoceno. O segundo momento da exposição será a abertura da “Sala da Sustentabilidade”, que será inaugurada em junho de 2017, após discussões com a sociedade em uma série de seminários Ideias e& Debates.

    A exposição é uma das ações de educação e divulgação científica do INCT Biodiversidade e Uso da Terra na Amazônia e faz parte das ações comemorativas dos 150 anos do Museu Goeldi. Antes da abertura da exposição pelo diretor do MPEG, Nilson Gabas Jr, haverá, às 15h, uma conferência sobre o Antropoceno com o Dr. Peter Mann de Toledo (ex-diretor do Museu Goeldi e atualmente no INPE).

    A exposição TRANSFORMAÇÕES estará em exibição no pavilhão Domingos Soares Ferreira Penna, a Rocinha, no Parque Zoobotânico.

    INCT Biodiversidade e Uso da Terra na Amazônia é coordenado pela ecóloga Ima Vieira (Museu Goeldi) e iniciou suas ações em 2009. O foco do projeto é o desenvolvimento de pesquisas, ações de educação e comunicação da ciência no Arco do Desmatamento – faixa territorial de 244.420 km², que se estende pelo sul da Amazônia, do Maranhão ao Acre, abrangendo 524 municípios, um grande contingente populacional, 36 unidades de Conservação Federais e Estaduais e 99 Terras Indígenas.

    Este INCT engloba 6 temáticas e 12 subprojetos. Abaixo conheça a lista de subprojetos e seus coordenadores:

    1. Papel das Alterações Climáticas e de Paisagem na Evolução Passada e Futura de Espécies de Vertebrados e Plantas Superiores de Especial Interesse para a Conservação na Amazônia (Alexandre Aleixo e Ana Albernaz)

    2. Análise custo-benefício entre Conservação e Desenvolvimento (Toby Gardner e Jos Barlow)

    3. Perda da Biodiversidade no Centro de Endemismo Belém (Marlucia Martins e Marcia Motta Maués)

    4. Determinando os custos sociais e ambientais de queimadas na Amazônia (Jos Barlow)

    5. Serviços Ecossistêmicos das Paisagens Agrosilvopastoris (Izildinha Miranda)

    6. Dinâmicas de usos da terra no leste do Pará (Ima Vieira)

    7. Uso de Recursos e Recuperação da Produtividade Agrícola das Terras do Leste do Pará (Lourdes Ruivo)

    8. Elaboração do Mapa das Populações Tradicionais, dos Conflitos Sócio-Ambientais e dos Usos de Biodiversidade na Área da BR-163 - Pará (Rodrigo Peixoto)

    9. Laboratório de práticas Sustentáveis em Terras Indígenas (Claudia López)

    10. Recuperação de áreas de reserva legal (ARL) e APPs (Silvio Brienza e Rafael Salomão)

    11. Programa de Formação e Capacitação de Profissionais em Botânica (Anna Luiza Ilkiu- Borges e João Ubiratan Santos)

    12. Escola da Biodiversidade da Amazônia (Joice Santos e Maria de Jesus Fonseca+)

     

    Serviço:

    Exposição “TRANSFORMAÇÕES: A Amazônia e o Antropoceno”

    Abertura: 1º de dezembro de 2016

    Local: Pavilhão Expositivo Domingos Soares Ferreira Penna (Rocinha), no Parque Zoobotânico do Museu Goeldi (Avenida Magalhães Barata, nº 376, bairro São Brás, Belém)

    Horário: a partir das 15 h